Saltar o Menu
Logo Camara
Selo 2015

Câmara de Vereadores de Passo Fundo/RS

NOTÍCIA

GRANDE EXPEDIENTE

Marcio Patussi fala sobre os mais de 15 mil votos conquistados no pleito de 2018

Após enfrentar o pleito eleitoral de 2018 e conquistar mais de 15 mil votos na disputa a deputado federal, o vereador Marcio Patussi (PDT) falou, na tribuna da Câmara, sobre a experiência obtida durante o processo eleitoral. Apesar de não ter conseguido uma vaga na Câmara dos Deputados, o parlamentar avaliou sua participação como expressiva, especialmente no município de Passo Fundo, onde obteve 12.377 votos.

Vereador de segundo mandato, Patussi agradeceu ao Partido Democrático Trabalhista e a todos os movimentos setoriais que compõem a sigla, como o das mulheres e o da juventude. Ao disputar uma das 31 vagas de deputado federal e receber um significativo apoio do passo-fundenses, ele declarou que o processo eleitoral serviu para reafirmar o compromisso com a política limpa, séria e de resultado. 
“Não foi dessa vez. Mas continuaremos firmes com o nosso mandato na Câmara de Vereadores e, em breve, enfrentando novos desafios”, sinalizou.

Neste ano, quatro vereadores de Passo Fundo participaram do pleito. Patussi destacou a atuação de Mateus Wesp (PSDB), que conquistou uma cadeira na Assembleia Legislativa. “Essa Casa deu um belíssimo exemplo da força do quadro político de Passo Fundo, passando a ser balizadora do próximo grande embate que teremos em dois anos. Saiu daqui o deputado estadual dos passo-fundenses pelos próximos quatro anos”, disse.

A respeito do ex-prefeito Airton Dipp, que compunha a dobradinha pedetista em Passo Fundo e que não obteve sucesso no pleito, o vereador expressou que as mudanças políticas e os novos cenários formados nos municípios impediram sua eleição. “Imaginávamos que o ex-prefeito Airton Dipp pudesse conquistar uma das cadeiras do PDT na Assembleia. No entanto, o Estado passa por um momento diferente. Na eleição de 2014, o PDT fez sete cadeiras. Neste ano, conquistamos apenas quatro”.

Ele completou dizendo que o país passa por uma nova composição política. “Temos de entender a resposta das urnas. E isso, com certeza, vai motivar um novo posicionamento das lideranças de Passo Fundo”, apontou.

O cenário atípico ainda originou outros comentários do parlamentar, que explanou sobre as campanhas realizadas em todo o Estado. A distribuição do Fundo Partidário, segundo o vereador, foi um dos obstáculos enfrentados pelos candidatos que buscavam o primeiro pleito. “Fizemos 15.064 votos, uma votação muito expressiva para uma campanha realizada sem recursos, diferente de outras campanhas milionárias”, sinalizou.

Por fim, declarou que espera, ao final do segundo turno das eleições presidenciais, um governo preocupado com as pessoas e que trabalhe por um país com menos desigualdades e com melhorias econômicas e setoriais, em que a segurança pública seja, de fato, algo defendido.

Fotos: Amanda Peres / Comunicação / Câmara

Galeria de fotos