Saltar o Menu
Logo Camara
Selo 2015

Câmara de Vereadores de Passo Fundo/RS

NOTÍCIA

CIDADE

Parceria com a Imed viabiliza a revitalização do prédio da Câmara

O Escritório Modelo das Escolas de Arquitetura e Engenharia Civil da Imed trabalhou cerca de cinco meses num projeto de pintura externa do prédio da Câmara. A proposta, construída por alunos e com orientação de professores, norteará a contratação de uma empresa que irá executá-la.

O auxílio da entidade foi buscado pelo presidente da Câmara, Pedro Daneli (PPS), que se baseou em parcerias firmadas com outras instituições de ensino que possibilitaram adaptações na Casa. “Aproveitamos a capacitação técnica das instituições para a solução de alguns problemas, entendendo que isso é importante para o poder público, que, neste caso, recebeu um projeto com custo zero”, considerou.

A iniciativa foi bem aceita pela instituição. Segundo o coordenador-geral de graduação, Luiz Ronaldo Freitas de Oliveira, a Imed quer ampliar a sua presença na cidade, contribuindo com a concretização de transformações. “A Imed se caracteriza pela inovação e nós temos a preocupação de apoiar o desenvolvimento do município”, reitera.

Além de a mobilização da Imed contribuir com Passo Fundo, ela favorece que os alunos participem do planejamento de espaços da cidade e aliem a teoria à pratica, como explicou um dos professores que auxiliam no trabalho, o engenheiro civil Diego Boeira. “Os nossos alunos trabalharam efetivamente, desde o quantitativo até a orçamentação, colocando todas as informações no projeto”, afirmou.

Por ser um prédio público, o objetivo dos estudantes foi manter a sua identidade e reduzir ao mínimo possível os recursos financeiros necessários para a execução da proposta. O arquiteto Laércio Maculan também orientou o estudo e enfatiza que ele foi um desafio. “Tivemos de racionalizar economicamente, ambientalmente e socialmente a demanda nos apresentada”, considerou.

Com o projeto finalizado, a ideia de Daneli é discutir com os demais parlamentares e o setor administrativo da Câmara a viabilidade de ele começar a sair do papel ainda neste ano. O próximo passo seria organizar um processo licitatório para a escolha de uma empresa.

De acordo com o administrador da Casa, Ivaldo Sgarbossa, é dever dos gestores públicos assegurar a conservação dos bens municipais e o momento é oportuno para a realização desta melhoria pontual. “Nós buscamos, primeiramente, esse conhecimento técnico para que tivéssemos economia e para que, tendo um projeto em mãos, fiscalizemos as reformas”, disse.

Fotos: Comunicação/Câmara de Vereadores

Galeria de fotos