Saltar o Menu
Logo Camara
Selo 2015

Câmara de Vereadores de Passo Fundo/RS

NOTÍCIA

DIA DA MULHER

Câmara promove encontro sobre prevenção ao feminicídio e assédio sexual

A Câmara Municipal mostra seu engajamento no combate ao feminicídio ao assédio promovendo este encontro com o objetivo de orientar os jovens na identificação de situações de risco, que podem resultar em crimes desta natureza. Na próxima quarta-feira (11) a partir das 8h, no Plenário Sete de Agosto, esta pauta será debatida entre autoridades e a comunidade.

Sabe-se que o assédio contra mulheres envolve uma série de condutas ofensivas que desrespeitam sua liberdade e integridade física, moral ou psicológica. A partir disso, se estabelece a máxima de que onde não há consentimento, há assédio. Porém, é preciso passar orientação aos jovens sobre como apontar traços de comportamentos que podem levar a atos de violência contra a mulher, como o feminicídio. Além disso, também se deve orientar sobre o que é o assédio sexual e como se deve agir para se defender e denunciar possíveis casos.

Uma vez que a mulher souber dessas informações, caso identifique tal situação, poderá pedir ajuda a quem estiver próximo, além de registrar boletim de ocorrência com todas as informações possíveis. Caso o ato de violência ocorra no ambiente doméstico ou familiar, ele é enquadrado na Lei Maria da Penha (Lei Federal nº 11.340/2006).

Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, 61 passo-fundenses foram agredidas e 32 sofreram tentativas de feminicídio apenas no primeiro mês de 2020. Já em 2019, foram registradas 820 ameaças, além de quase 400 ocorrências de lesões corporais e 27 estupros. Apesar da relevância dos números, percebe-se uma queda comparando a dados de 2012, onde foram listadas 1.306 ameaças, 789 ocorrências de lesões corporais e 39 estupros.

Essa redução de índices é resultado de um trabalho amplo de conscientização desenvolvido por vários setores na elaboração e no cumprimento das políticas públicas em defesa da mulher. Neste sentido, o Parlamento Municipal aprovou quatro legislações que tratam desta temática nos últimos três anos. Por isso, é importante a presença da comunidade, especialmente dos adolescentes, neste evento para que eles sejam informados sobre o tema, e aprendam assim, como lidar com essas situações ou apoiar membros da família ou do seu círculo de amizades que necessitem de auxílio.

 

Arte: Comunicação Social/CMPF