Saltar o Menu
Logo Camara
Selo 2015

Câmara de Vereadores de Passo Fundo/RS

NOTÍCIA

EDIFÍCIO GRALHA

Videoconferência discute últimos andamentos do processo

O presidente da Câmara Municipal de Passo fundo, vereador Saul Spinelli (PSB), representando o Legislativo, realizou uma videoconferência para discutir o andamento do processo que trata da situação do edifício Gralha. O prédio, no bairro Cohab I, foi interditado em 2016 por problemas de estrutura e deixou 16 famílias sem moradia.

A reunião virtual envolveu ainda a Procuradoria do Estado, a Caixa Econômica Federal, Secretaria de Habitação do RS e do município, moradores e advogados. O processo estava suspenso já que os moradores negociavam uma forma de indenização, mas o governo do estado incluiu ao processo um novo laudo.  O documento atestaria que o edifício não possuía vício de construção, ou seja, os problemas apresentados não teriam sido causados por deficiências na construção do prédio. Esse laudo contaria os outros dois, o que foi apresentado pelos moradores e o próprio laudo judicial, solicitado pelo juiz do caso.

Segundo o presidente do Legislativo, o processo, que tramita na Justiça Federal, já está em fase de sentença.  “Agora o juiz vai decidir qual dos laudos vai considerar válido, vamos aguardar, avalio que o importante é o fato do processo ter andado, pois as famílias precisam de uma decisão urgente, já que o problema se arrasta há cerca de quatro anos”, avaliou Saul Spinelli.

Glaci Puhl, representando os moradores do edifício, falou sobre a angústia da espera pela decisão final. “A minha preocupação é que ainda estou pagando pelo apartamento e estou na rua”, alertou a pensionista.

O processo tem como réus o estado do Rio Grande do Sul e a Caixa Econômica Federal.

Foto: Comunicação/Câmara Municipal

Galeria de fotos